Não categorizado

Guia de Mochileiro – Mochilão no Peru

Ao iniciar uma viagem como mochileiro, há muitas coisas que devem ser levadas em consideração. Isso vamos esclarecer nesse guia de mochileiro.

Ao iniciar uma viagem como mochileiro, há muitas coisas que devem ser levadas em consideração. Desde como se locomover pelo país (fácil, com Peru Hop), até onde fazer cambio de dinheiro ou o que fazer no seu roteiro. Isso vamos esclarecer nesse guia de mochileiro.

Com os imponentes picos, selvas exóticas, belas praias, deliciosa comida, ruínas antigas e milhares de anos de história e cultura, Peru é um país diverso com coisas novas para descobrir em cada canto.

Esse guia de mochileiro foi feito para quem tem dinheiro limitado. A intenção é responder todas as perguntas dos mochileiros como fazer sua viagem mais fácil e garantir que renderá mais seu dinheiro, aproveitando melhor do que o Peru tem para oferecer.

Confira a lista dos itens para pular até a seção que você precise:

Melhor época para fazer mochilão no Peru

Há muitos fatores para considerar antes de decidir qual é a melhor época para viajar para o Peru. O primeiro é escolher qual é a região que você quer visitar. O Peru tem três regiões distintas: Costa, Serra e Selva.

Se você quiser curtir as praias da Costa – especialmente do norte – o melhor é aproveitar o verão peruano desde novembro até março quando o sol está radiante e as praias do norte se enchem de viajantes.

Esses meses também coincidem com a temporada de chuva na Serra e na Selva, por isso não é boa época para visitar Machu Picchu. Claro, a maioria das trilhas até a cidadela, como o Caminho Inca, fecha em fevereiro, assim não faz sentido visitar nesse mês.

A melhor época para ir a Machu Picchu é desde maio até agosto, na temporada seca. No entanto, esses meses coincidem com a alta temporada de turistas no Peru, os preços aumentam e as rotas estão com mais gente.

Escolher quando é o melhor momento para viajar ao Peru é uma decisão pessoal. Saiba que em fevereiro (o mês mais forte do verão) o Caminho Inca não funciona. Porém, se você tem interesse pela Costa, é uma boa opção.

Visto para mochileiro no Peru

Em geral não precisa de visto para viajar como mochileiro no Peru. Algumas exceções para países da Ásia, África e outras nações comunistas. Pode consultar se seu país de origem precisa de visto para viajar ao Peru nesse blog.

Quando você chegar ao Peru, Migraciones vai carimbar seu passaporte com a quantidade de dias que você tem disponível para estar no país.

O máximo de dias que é permitido são 183 dias. Se você quiser ficar mais tempo, tem que pagar uma pequena taxa.

Se você ficar mais dias do que te permitiram, deve pagar 1.50 dólares por cada dia. Terá que pagar no aeroporto no momento de deixar o país e apenas em dinheiro, se você não tiver, pode ter problemas.

Dica quente: Peru Hop - A empresa mais usada pelos brasileiros para viajar pelo sul do Peru. Veja AQUI mais informação de como funciona a empresa.

Transporte no Peru

A melhor maneira de sair do aeroporto é com Airport Express Lima. Os táxis são reconhecidos por cobrar 3 vezes mais do que custa a passagem do Airport Express Lima.

Quando você estiver na parte central da cidade é mais fácil se locomover. Se você ficar em um hostal em Miraflores, por exemplo poderia chegar caminhando em quase qualquer lugar.

Em Cusco não permitem os ônibus transitar pelo centro histórico da cidade, o que te obriga a caminhar ou pegar táxi.

É importante pensar duas vezes antes de pegar um táxi no Peru, porque provavelmente te cobre mais caro ao ver que você vem de outro país ou talvez não te levem aonde você quer ir.

A melhor opção é pedir táxi confiáveis na recepção do seu hotel ou usar táxi por aplicativo como Uber ou Beat, sempre que você tenha o endereço do destino.

Quando você estiver em Lima, pode usar o sistema Metropolitano o que é a maneira mais fácil e rápida de se locomover por algumas partes da cidade. É necessário comprar um cartão de acesso recarregável, mas também você pode pedir algum limenho que recarregue seu dinheiro no seu cartão é deixa passar na roleta. A maioria estão disposto a ajudar.

O jeito mais comum que os peruanos se locomovem pela cidade é de táxi ou micro-ônibus um tipo de transporte chamado “combi” que quase sempre estão cheias de gente.

Mesmo que possa chegar em quase qualquer lugar da cidade de combi o sistema é caótico e requer um pouco de tempo para entender.

Para organizar seus passeios nas grandes cidades você pode baixar o aplicativo “Tu Ruta”, que mostra as rotas, o tempo aproximado de chegada, o melhor ponto de ônibus para descer e uma foto do ônibus que você deve pegar.

As combis também pode estar lotada às vezes, mas depois que você se familiariza com o sistema, é uma das maneiras para se locomover pela cidade e é bem barato.

Se você quiser sair de Lima para fazer viagens curtas ou viajar ao sul a melhor opção é com serviço Hop on / Hop off da Peru Hop. Um dos roteiros sugeridos é de Lima até Cusco, para fazer paradas nas fascinantes joias escondidas do Peru.

Com nossos pacotes você pode descer na cidade que quiser e subir em outro dos nossos ônibus quando você decidir. Os pacotes têm duração de um ano para que você fique desde um dia até 12 meses em qualquer uma das nossas paradas que desejar.

onibus para mochileiros no peru

Hospedagem para mochileiros no Peru

Os albergues no Peru são extremamente baratos e podem custar S/ 20 (6.10 USD) por noite. Ainda que a maioria custe aproximadamente S/ 30 (9.15 USD), normalmente tem água quente Wi-Fi e algum tipo de cozinha para cozinhar, outros oferecem um bom café da manhã por um custo adicional.

Você deve saber que em qualquer grande cidade encontrará centenas de pequenos “Hostales” que cobram apenas S/ 10 – S/ 20. Esses não são albergues de mochileiros. Esses “hostales” atendem aos jovens apaixonados que buscam passar a noite juntos. A maioria são seguros, porém não tem higiene e apenas oferecem 6 horas de estadia e não tem serviços adicionais.

Sobre os hostals que nós recomendamos, Pool Paradise, é o único hostal de Lima com piscina bem cêntrico, privado e seguro.

Kokopelli também é muito popular entre os festeiros e tem filiais em Lima, Cusco na cidade turística de Paracas.

Outra rede popular disponível em Lima e Cusco, é Pariwana, que oferece hospedagem e serviço para mochileiros de classe mundial.

Para os mais tranquilos que não buscam um lugar de festa, Flying Dog tem sede em Lima, Cusco, Arequipa Urubamba e Iquitos. Flying Dog se orgulha de oferecer espaço amplo e relaxante. É um alojamento tranquilo.

Em Puno, o ponto de partida para visitar as maravilhas do Lago Titicaca ou fazer uma excursão para Bolívia, é o albergue Iguana, muito popular pela sua limpeza e seu pessoal extremamente prestativo e amável.

Nas cidades menores, pode ser mais difícil de encontrar albergue, porém as «hospedagens» de gestão familiar (ou seja, casa de família com quarto para alugar) oferece uma excelente alternativa para viajante com dinheiro limitado.

Diversos albergues ao longo do trajeto Peru Hop oferecem ofertas especiais e descontos exclusivos para nossos passageiros.

A MELHOR MANEIRA PARA IR E VOLTAR DE CUSCO
VEJA MAIS
  

Custos para mochileiros no Peru

Um mochileiro cuidadoso pode sobreviver com 25 ou 30 dólares por dia, mas se você for sábio, levará um pouco mais caso aconteça alguma emergência ou mude de planos em última hora.

Sites como Find Local Trips são ideais para encontrar atrações e tour na América Latina com melhor preço, evitando cair em armadilha de agências turísticas inescrupulosas que exploram guias locais.

Outras opções como Hostels.com e Booking.com são boas para encontrar hotéis na região, mas em algumas ocasiões estão desatualizadas.

Nesse caso deve conferir informação com Tripadvisor para encontrar a melhor opção disponível.

O couchsurfing é uma tendência que está se instalando no Peru e pode ser uma excelente alternativa diante das outras opções mais tradicionais, sempre tenha precaução do que mencionam no site.

Gorjetas no Peru

É bem comum dar gorjetas aos guias turísticos, normalmente entre 5 e 10 dólares por cada dia que te acompanhem. Isso significa que se você for em uma trilha de 4 dias, o normal é dar uma gorjeta ao guia entre 30 e 40 dólares.

O valor é um pouco menor para os ajudantes e cozinheiros dos tours, para eles é dada uma gorjeta entre 3 e 5 dólares por dia, pela mesma trilha de 4 dias poderia lhes dar uma gorjeta entre 12 e 20 dólares.

Se você for viajar em grupo, uma boa ideia é juntar todo dinheiro para dar aos guias e ao resto da equipe a gorjeta que merecem.

No caso dos taxis e restaurantes baratos, não há necessidade de dar gorjeta, porém se você gostou do serviço pode deixar 1 ou 2 soles. A gorjeta de 10% é mais comum nos restaurantes com mais luxo.

No entanto, a verdadeira gorjeta no Peru deve ser dada a quem você acredita que realmente merece.

moeda no Peru

Cambio de dinheiro no Peru

Sem dúvida, os mochileiros no Peru precisam ter soles. Mesmo que o dólar também seja uma moeda comum, alguns estabelecimentos como hotéis e restaurantes nas principais cidades aceitam, outros não.

A moeda do Peru é o Sol e sempre é uma boa ideia levar alguma quantidade de soles para pagar os gastos em dinheiro, principalmente nas cidades menores onde não são aceitas outras moedas com medo de ser enganados com notas falsas.

Por isso, quando você já estiver no Peru, há alguns lugares onde pode ser feito cambio de moeda a soles:

Cambista de rua

Não é a opção mais recomendada, foram retirados a pouco tempo das ruas de Miraflores por segurança aos turistas. Ainda que muitos deles usavam jalecos oficiais e davam as melhores taxas do mercado, a prefeitura decidiu proibir por ser atração de roubos e enganos.

Bancos

Os bancos sempre têm a taxa oficial de câmbio e o processo, pelo menos nos bancos de Lima, é completamente livre de estresse. Além disso, se você quiser cambiar moedas menos populares que o dólar, os bancos são as melhores opções, mesmo que a tarifa seja um pouco menor que você consegue nas casas de câmbio.

O dólar também pode ser sacado nos caixas eletrônicos, mas saiba que você terá que pagar uma taxa ao seu banco de origem e provavelmente ao banco peruano. Depois apenas te cobrarão um preço fixo em soles por cada saque.

Aeroportos

Os aeroportos geralmente têm a taxa mais cara de câmbio do mercado. É melhor esperar até chegar à uma casa de câmbio ou à um banco para cambiar seu dinheiro. Entretanto, se você precisa imediatamente, busque fazer cambio de pouca quantidade para que assim você não perca dinheiro com a transação.

Essa opção de câmbio de dinheiro é a menos atrativa para os mochileiros no Peru, já que não permite obter uma boa taxa por volume.

Casas de câmbio

Funcionam de maneira similar a todas as casas de câmbio do mundo. O propósito é cambiar moedas estrangeiras a soles ou comprar moedas estrangeiras com soles.

As casas de câmbio sempre têm a taxa correta do dia e podem ser encontradas por toda cidade. É a opção mais segura para cambiar grandes quantidades de dinheiro.

No entanto, nós sempre recomendamos cambiar pequenas quantidades por vez. Talvez seja o menos pratico, mas com certeza, é bem mais seguro.

Se você tiver dúvidas específicas sobre a moeda do Peru, veja esse blog.

mochileiros no peru - cidades top para visitar

Novidade no Peru: 2024 só está começando e o Peru está te esperando para conhecer Huacachina! Muitos brasileiros já conheceram esse Oásis em 2023, só falta você! Clique AQUI e saiba mais!

Cidades top para visitar

Nesse país você pode passar toda a vida percorrendo paisagens e cidades impressionantes, mas sabemos que os mochileiros no Peru querem explorar mais em menos tempo.

Algumas cidades favoritas pelos viajantes, como Cusco, são amplamente conhecidas, porém possui outras joias escondidas que passam despercebidas e são grandes opções para viver um mochilão no Peru que vai mais além do normal.

Lima

A capital peruana é geralmente passada por alto pelos milhares de turistas que pousam nela sem prestar muita atenção. Alguns, inclusive, decidem não passar tempo em Lima, onde chega o avião, e seguem o caminho direto para Cusco. Nós achamos que é um equívoco.

Não apenas há muitas coisas para fazer em Lima, mas também fora dela. Você pode visitar as ruínas da civilização mais antiga das Américas em Caral, ir a nadar com leões marinhos na costa, ou conhecer as lomas a poucas horas do centro da cidade.

Para não perder nada da capital, confira nosso guia sobre Lima e essas opções de viagens curtas.

Huacachina

Esse minúsculo deserto com menos de 100 habitantes, oferece aos viajantes uma experiência incrível. Huacachina é o lar de uma das atividades mais solicitadas pelo Peru: fazer sandboard nas dunas.

Os guias locais levam os viajantes a um passeio cheio de adrenalina pelas dunas de areia e, uma vez no alto, te chamam para surfar nas pranchas de sandboarding. O ski sobre gelo é famoso mundialmente, mas o sandboarding é emocionante, rápido e muito mais barato.

Veja nosso guia sobre Huacachina e reserve um passeio para as dunas para deslizar na areia.

Arequipa

Também conhecida como a Cidade Branca é uma das cidades mais charmosas do Peru. Com um majestoso vulcão que cobre a linda Plaza de Armas e o impressionante Cânion Colca, é uma das paradas obrigatórias para os viajantes com muitas opções de lugares para conhecer.

Além disso, você não pode perder a extraordinária gastronomia arequipenha. Para começar a preparar sua viagem, visite nosso Guia Completo sobre Arequipa.

Cusco

Não é apenas a capital histórica do Peru, senão o abrigo de coisas mais impressionantes para fazer no Peru. Desde Machu Picchu até a Montanha de Sete Cores, Cusco é a cidade que você poderia passar um mês inteiro sem ficar enjoado, curtindo cada canto cheio de magia e história.

Confira o Guia Completo sobre Cusco que preparamos e também esse guia sobre como chegar a Machu Picchu saindo de Lima de ônibus.

A MELHOR MANEIRA PARA IR E VOLTAR DE CUSCO
VEJA MAIS
  

As melhores coisas para fazer no Peru

Possui diversas coisas incríveis para fazer no Peru, desde visitar as Ilhas Flutuantes de Uros no Lago Titicaca, até sobrevoar as misteriosas Linhas de Nazca, qualquer um que seja o trajeto que você escolha para fazer o mochilão no Peru tenha um compromisso com você mesmo: aproveitar ao máximo esse país de maravilhas.

Aqui tem algumas das nossas atividades favoritas para mochileiros no Peru:

Sandboarding e buggys nas dunas

Acelere seu coração explorando o deserto único de Huacachina com as impressionantes dunas. Esse é um dos melhores segredos guardados no Peru, uma população desértica cheia de diversão ilimitada, porque além de Huacachina as noites são longas e cheias de festas.

Atreva-se a descobrir as maiores dunas da América do Sul. Nossa dica de ouro? Reserve um tour pela tarde para que você se encante com o pôr-do-sol no alto das dunas.

Nós recomendamos ficar hospedado no Wild Rover Huacachina, com piscina, festas inesquecíveis e camas confortáveis.

Machu Picchu

A chamada “cidade perdida dos Incas” não precisa de apresentação. Praticamente todos que fazem mochilão no Peru chegam a uma maravilha do mundo e boa parte deles fazem vivendo a aventura das caminhadas pelas montanhas para ter uma experiência inca completa.

Porém Machu Picchu é muito mais que o clássico Caminho Inca. Aqui você pode ver nosso Guia Completo sobre Machu Picchu para que planifique o roteiro perfeito para a cidadela incaica mais famosa do mundo.

Cânion Colca

Todo mundo conhece sobre o Gran Cânion nos Estados Unidos, mas nem todo mundo conhece o impressionante Cânion Colca em Arequipa, que é mais profundo que o norte americano. No maior pico, o Colca chega aos 6,388 metros acima do nível do mar.

A área que rodeia o Cânion Colca está cheia de habitantes tradicionais que representam a quintessência da colorida vida peruana. Além disso, pode ser encontrada centenas de aves e plantas como os 30 tipos de diferentes cactos e a presença do famoso condor.

O Condor dos Andes é uma ave majestosa que pode chegar a pesar até 12 quilos e suas asas estendidas alcançam os 3 metros, sendo uma das maiores aves do mundo. Você pode vê-la no mirante Cruz do Condor no Cânion Colca.

Esse mirante do cânion é famoso por ser o melhor lugar da América do Sul para ver essas aves voando.

cânion colca

Linhas de Nazca

As Linhas de Nazca são enormes geoglifos antigos desenhados no deserto de Nazca ao sul do Peru. Algumas dessas linhas têm mais de 2000 anos de antiguidade e podem ser vistas sobrevoando os 80 quilômetros de deserto.

Peru Hop tem uma parada em Nazca para subir na Torre do Mirador (grátis em nossos pacotes) e ver 3 das 13 figuras ancestrais. O mirador é uma excelente opção se você quer ver as Linhas de Nazca sem comprometer seu planejamento financeiro no mochilão do Peru.

Dica de Viagem: Para informação sobre os tours, como reservar e o que fazer, recomendamos FindLocalTrips.com. Um site para comparar preços e agentes turísticos pela América do Sul.

Montanha de 7 Cores

A 3 horas da cidade de Cusco está a Montanha de 7 cores ou Montanha Colorida. Este lugar se posicionou rapidamente como uma das opções favoritas dos turistas que vão a Cusco e querem conhecer outros destinos além de Machu Picchu.

A montanha está localizada a 5,200 metros acima do nível do mar e a terra mostra linhas horizontais coloridas, o que dá origem ao seu icônico nome. As cores provem da maneira que a rocha interatua com o oxigênio no ar.

montanha de 7 cores em cusco

Lago Titicaca

O Lago Titicaca é o lago navegável mais alto do mundo, com 3,800 metros acima do nível do mar. A cidade peruana mais próxima ao lago é Puno, que se converteu na porta de entrada para as famosas Ilhas Flutuantes feitas completamente de totora, uma espécie de palha tradicional peruana. As ilhas foram construídas pela tribo dos Uros desde séculos passados.

No Titicaca possui outras duas ilhas que é acessível pegando uma lancha, e há tours para ficar vários dias e passar uma noite com uma das famílias locais. Confira os tours Peru Hop para o Lago Titicaca aqui.

Roteiro para mochileiros

Veja essa lista das rotas recomendadas para visitar se você faz mochilão no Peru. Bom seja que você queira ver tudo que está pelo nosso trajeto; se você quiser ficar na costa ou se quiser seguir viagem até a Bolívia, para o que você precisar tem uma rota para você.

Há muitos destinos para ir, apenas tem que verificar as opções dos pacotes Peru Hop, escolher até onde será sua viagem e as paradas pelo caminho. Abaixo você encontrará algumas das nossas rotas favoritas para fazer o mochilão.

roteiro recomendado

Clima no Peru

Peru tem três regiões distintas, todas com um clima diferente. Os mochileiros no Peru devem saber muito bem aonde irão e qual é o clima de cada região segundo as estações, para decidir qual é o trajeto que mais lhe convêm. Aqui deixamos um guia do clima peruano.

A Costa é seca e normalmente quente na maior parte do ano, exceto de junho até agosto que são os meses de inverno e as temperaturas ficam por volta dos 17 °C.

A Serra (montanhas) tipicamente visitadas pelo sol e chuva todo o ano. A temporada de chuvas ocorre de janeiro até março. O popular Caminho Inca está fechado durante fevereiro devido ao clima. A alta temporada de turismo na serra é de junho até agosto.

A Selva praticamente não se vê afetada pelas estações, porque tem um clima quente e fortes chuvas quase todo ano.

No nosso blog, você pode encontrar mais detalhes sobre o clima no Peru..

Comida para mochileiros

A comida peruana é famosa por todo mundo, e se falar com qualquer peruano te mostrarão o orgulho que tem da sua comida. Os mochileiros no Peru podem saborear uma das melhores gastronomias do mundo com baixo preço.

No Peru é possível comer bem em quase qualquer lugar graças a cultura dos “menus”. Como nos outros países latinos, nos restaurantes simples é oferecido um prato de entrada, um prato de fundo, suco e, em alguns casos, sobremesas por um pequeno custo que resulta favorável para os mochileiros.

A comida dos menus é deliciosa, suficiente e caseira, para que você não vá do país sem conhecer o verdadeiro sabor dos fogões peruanos. Se você quiser viver a experiência culinária como um residente, não deixe de ir aos mercados e provar o que as barracas de comidas têm para oferecer.

É fato: 9 de cada 10 barracas do mercado têm excelente comida, mas veja: escolha sempre a barraca onde comem os peruanos, isso te ajudará a identificar quais são os melhores entre tanta variedade.

Se você quiser ir a restaurantes de destaque, esses são os melhores restaurantes de Lima que recomendamos.

Também pode aprender um pouco mais sobre a comida típica peruana das regiões ou se preparar para visitar algum dos melhores restaurantes de Miraflores quando estiver pela capital.

ceviche de lima, seafood of peru

A seguir te mostraremos alguns dos pratos mais populares do Peru que você tem que provar.

Cuy (Porquinho-da-Índia)

Talvez a delícia mais conhecida do Peru, o Cuy é um prato tradicional da Serra. É considerado um manjar e obrigatório durante o passeio dos viajantes. Claro que o custo é superior que a média das outras comidas e é servido de modo muito particular… com toda cabeça e as patas no prato.

Também pode pedir sem esses “miúdos”, mas, vamos como mochileiro, com certeza você vai querer viver a experiência peruana também pelo que se come.

Ceviche

Em alguns países quando fala Peru, te respondem “ceviche”. Esse prato tradicional da costa peruana tem presença confirmada na entrada dos menus e o amor mais puro dos peruanos.

Essa combinação de pedaços de peixe cru no suco de limão e pimenta é o melhor que poderá experimentar e, sem dúvida, um dos mais frescos do mundo.

Lomo Saltado

Um dos pratos regulares de todos os menus ao longo de todo país, esse é, provavelmente, o prato nacional favorito dos peruanos. Trata de uma carne muito macia com uma técnica chinesa e especiarias muito características, acompanhado de batata frita e arroz.

Esse prato é a síntese perfeita entre a cultura chinesa e peruana, sendo uma grande mostra de como a migração asiática levou à comida peruana um toque distintivo único no mundo.

Papa Huancaina

Essa salsa amarela brilhante é outra das favoritas dos peruanos servida sobre rodelas de batata cozida e decorada no topo com rodelas de ovo cozido e azeitona preta.

É servida como entrada e é a deliciosa combinação entre queijo fresco e a pimenta amarela.

Anticuchos

Outros dos clássicos. Esses pedaços de coração de vaca assado com salsa especial são bastante solicitados pelos peruanos.

Por isso é fácil de encontrar em quase todas as partes: desde restaurantes mais caros até nas barracas de comida de rua. É uma delícia nacional que não pode ser negada.

Picarones

Esse doce típico da cozinha limenha pode ser encontrado também com os vendedores de rua que preparam na hora, porque são mais saborosos quando estão quentes, logo depois de fritos.

Mas, o que são os picarones? É a versão peruana dos donut, mas sem recheio. Trata de uma massa doce que é frita no momento formando uma pequena rosca que depois é banhada com uma salsa doce. Além disso, são vendidos por quantidade porque você não vai comer somente um. O que poderia ser melhor?

Picarones

Bebidas no Peru

Há várias bebidas tradicionais que os mochileiros deixam para trás. Desde refrigerantes ou sucos para acompanhar o almoço até bebidas alcoólicas próprias do Peru, que você vai querer levar para casa.

Uma dasbebidas típicas peruanas que você vai gostar é a Inca Kola. Mesmo que à primeira vista a cor amarelada não pareça muito apetitivo, é o acompanhamento perfeito para a comida peruana.

A pouco mais de uma década, Coca-Cola aceitou a derrota frente a Inca Kola e comprou 49% da empresa, entendendo que não ia derrotar a bebida favorita dos peruanos.

Outra agradável ao paladar peruano é a Chicha Morada, uma bebida roxa, sempre presente na mesa. Suficientemente doce para contrastar os intensos sabores das pimentas, mas com toques refrescam.

Originalmente era uma bebida alcoólica, mas agora está ao alcance de todos a versão sem álcool. Prove a chicha morada natural e não as versões processadas.

Sobre as bebidas alcoólicas no Peru, tem o Pisco. Recomendamos fazer um tour ao Vinhedo de Pisco nas suas férias para que conheça a história e preparação. Esse passeio pode ser feito grátis pois está incluso nos nossos pacotes.

pisco

Segurança para mochileiros

Uma das preocupações frequentes dos mochileiros é se o país que vão visitar é seguro. No caso do Peru, a resposta é: sim, Peru é um país seguro para os mochileiros.

No entanto, há alguns aspectos importantes para serem levados em consideração, por exemplo, quais cidades você vai visitar e o que pensa levar na viagem.

Como em qualquer cidade grande do mundo, os crimes menores são razoavelmente comuns, então não ande com grandes quantidades de dinheiro ou com uma câmera fotográfica cara pendurada no pescoço.

No entanto, se você estiver nos bairros centrais das cidades e tem precauções de sentido comum, tudo vai ficar bem no Peru.

Um aspecto importante de segurança para os mochileiros no Peru é ter cuidado nas rodovias quando viaja de uma cidade a outra.

Foram reportados acidentes de trânsito em algumas estradas, provocados pela imprudência dos motoristas. Nesse ponto tem algo que você deve saber: o Peru tem fama de ter os piores motoristas do mundo. Desde serem agressivos ao conduzir até levar os ônibus com mais pessoas que deveriam ou superar o limite de velocidade para chegar antes na próxima parada.

Por isso, os ônibus Peru Hop se distinguem dos ônibus normais de transporte no Peru. Nós colocamos a segurança dos nossos passageiros em primeiro lugar antes de qualquer coisa.

Em Peru Hop temos condutores profissionais e qualificados. Nos preocupamos muito para escolher bem e dar a eles as melhores condições de trabalho. Por exemplo, tem substituição de condutor a cada cinco horas para evitar a fadiga e os ônibus são controlados por GPS para conhecer a localização exata e a velocidade que está viajando.

Nós já passamos por alguns sustos nos ônibus públicos do Peru, por isso conhecemos o assustador que pode ser viajar pelas rodovias com empresas inescrupulosas, especialmente quando os condutores recebem bonificações por “chegar mais rápido”.

Por isso colocamos ênfase que condutores Peru Hop sejam recompensados com base na segurança dos nossos passageiros. Isso mantêm motivados nossos condutores para colocar a segurança em primeiro lugar e evitar acidentes.

CONHEÇA O VERDADEIRO PERU
SÓ COM PERU HOP
SAIBA COMO

Como se manter saudável no Peru?

Há alguns segredos que você deve saber para se manter saudável enquanto viaja como mochileiro no Peru. A primeira e mais importante é que não deve beber água da torneira.

Alguns peruanos fazem, mas talvez não funcione para você, assim é melhor evitar. A água peruana é limpa e serve para tomar banho, escovar os dentes ou cozinhar alimentos, mas não para ser bebida diretamente sem fervê-la.

Se você for a lugares de alta altitude (e quase certo que acontecerá), deve tomar cuidado para evitar o mal de atitude. A melhor forma de evitar é se adaptar pouco a pouco a altitude viajando de ônibus e não de avião até as zonas mais altas.

Outro jeito de prevenir o soroche é tomando pílula contra o mal de altura antes de sentir os sintomas, tomando muita água para se manter hidratado, ir um pouco mais devagar nos movimentos e dormir bem no primeiro dia de estadia na altura.

É recomendável usar os primeiros dias numa cidade alta para se aclimatar antes de fazer uma escalada ou esforço físico, como uma trilha.

Parece óbvio, mas é muito importante que você tenha um seguro de viagem. Nós recomendamos o Seguro World Nomad, ideal para mochileiros no Peru.

Vacinas para viajar ao Peru

Para viajar ao Peru você deve estar em dia com os padrões de vacina contra o sarampo, rubéola, tétano, varicela e pólio.

A maioria dos adultos têm todas essas vacinas em dia, no entanto é importante conferir se também já foi vacinado contra a Hepatite A e a Febre Tifoide.

Outros viajantes prevenidos vão querer se vacinar contra a Hepatite B. Se for fazer mochilão na Selva ou a determinados municípios da Amazonas peruana, principalmente nas regiões de Iquitos, Puerto Maldonado, La Libertad ou Lambayeque, precisa se vacinar contra a malária.

Alguns viajantes preferem levar remédio antimalárica, mas em qualquer caso é importante que saiba que a vacina deve ser aplicada dez dias antes de ir à Selva.

A vacina contra a raiva não está indicada no Peru, nem na Selva, mas você deve se prevenir se pensa em entrar em contato com animais. Os casos de raiva são pouco comuns no Peru e o único animal que possui essa enfermidade é o morcego, então se você planeja ir a covas ou em expedição em zonas com morcegos, tenha em consideração essa vacina.

Outra recomendação para quem visita a selva peruana, ou qualquer zona com risco de malária, é se vacinar contra a Febre Amarela.

mapa de zonas livres de malaria no Peru

Trilhas no Peru

Quando você viaja de mochileiro no Peru é quase certo que fará uma caminhada. Seja o tradicional Caminho Inca que leva vários dias, ou a caminhada de madrugada para ver o nascer do sol na Montanha de Sete Cores, ou as quatro horas que separam Huaraz da Laguna 69.

Um grande lugar para reservar esses tours de expedições largas é no FLT, um site que compara para você todos os tours disponíveis das melhores empresas, para que você escolha o que melhor se adapta ao que você precisa conciliando o grande dilema do mochileiro: aventura vs. financeiro.

vaca em frente da laguna 69

Antes de fazer uma trilha no Peru, é importante que tenha em mente esses conselhos:

  1. Deve se aclimatar: alguns tours superam os 4 mil metros acima do nível do mar e se você não tiver tempo suficiente para se acostumar a altura pode ser perigoso.
  2. Contrate um guia oficial: no Peru os guias turísticos devem ser certificados. Verifique se o seu está. Em Find Local Trips todos os guias estão licenciados oficialmente.
  3. Leve roupa de frio: no Peru, principalmente na Serra, as noites podem ser bem frias. Esteja preparado.

Ir de excursão no Peru é uma maneira maravilhosa para curtir sua viagem. Veja paisagens inesquecíveis e a aventura te deixará uma sensação de vitória, à medida que sobe as montanhas.

Para que sua experiência seja mais divertida, não esqueça de levar:

  • Botas de excursão, de qualidade e à prova d’água
  • Meias de inverno
  • Touca de inverno
  • Óculos de sol
  • Guarda-sol
  • Bastão de caminhada
  • Filtro purificador de água
  • Jaqueta impermeável
  • Corta vento de boa qualidade

A melhor época para viajar ao Peru depende de você. A temporada de chuvas dura de novembro até março e em fevereiro muitos tours de caminhada não funcionam.

No entanto, de maio até agosto é alta temporada e os preços dos tours sobem pela grande demanda. Então a decisão é sua e depende de qual mês do ano você está planejando viajar ao Peru.

mochileiros no peru

Top 5 das trilhas no Peru:

  • 5. Laguna 69- 1 Dia
    A Laguna 69 é um lago no alto das montanhas de Huaraz, com uma incrível cor azul turquesa que impressiona. Essa travessia é desafiante pela altura, assim que esteja bem aclimatado antes de fazê-la. Para escolher entre as melhores agências de tour, confira Find Local Trips.
  • 4. Cânion Colca – 2/3 Dias
    A melhor trilha em Arequipa! O Cânion Colca é o segundo maior cânion do mundo e, em algumas partes, chega a ser o mais profundo. Pode ver o Cânion Colca em um tour de um dia, entretanto, recomendamos chegar um pouco mais perto e fazer o passeio um pouco mais pessoal. Isso pode ser feito em uma caminhada de vários dias. Compare as melhores opções em Find Local Trips.
  • 3. Trilha Salkantay – 5 Dias
    A Trilha Salkantay é uma das caminhadas mais populares para chegar em Machu Picchu. Fazendo o caminho Salkantay você passará ao lado de um glacial com mesmo nome, poderá ver a Laguna Humantay de perto e colocará à prova suas habilidades aventureiras. É uma viagem desafiante, porém muito bonita. Encontre o tour perfeito para você.
  • 2. Caminhada Choquequirao – 4 Dias
    A caminhada Choquequirao tem pouca procura e te leva até a última cidade Inca que resistiu a invasão espanhola. Apesar da sua importância histórica, esta caminhada não está na lista de muitos viajantes, o que significa que poderia fazer sem encontrar com muita gente. Encontre a viagem perfeita a Choquequirao e embarque nessa aventura.
  • 1. Caminho Inca – 4 Dias
    Quase todos os mochileiros no Peru conhecem o que é o Caminho Inca. É tão popular que, normalmente, precisa reservar com 6 meses de antecipação porque os ingressos se esgotam rapidamente. Essa caminhada é perfeita para quem quer viver uma experiência incaica verdadeira e chegar a Machu Picchu percorrendo o mesmo caminho que os Incas usavam para chegar a cidadela. Encontre o tour perfeito para fazer o Caminho Inca.

mochileiros no peru

Dica de Viagem: Para informação sobre os tours, como reservar e quais fazer, recomendamos conferir FindLocalTrips.com. Um site para comparar preços e agentes diferentes pela América do Sul.

Idioma do Peru

Como em quase todos os países da América Latina, no Peru se fala espanhol, mas também outros idiomas oficiais como o quéchua e o aimará.

O quéchua é mais falado na Serra, era o idioma dos Incas e para os peruanos é muito importante. Ainda tem diversas variações de quéchua, dependendo de qual parte do Peru você esteja, por exemplo, o quéchua em Ayacucho é diferente do quéchua de Cusco.

No Peru havia mais de 150 idiomas antes que o castelhano fosse imposto culturalmente, e mesmo que nas principais cidades não você não tenha problemas com o espanhol, aqui te deixamos uma lista de gírias peruanas que com certeza será útil quando ande como mochileiro no Peru.

O que levar na mala para o Peru

Fazer uma mochila é uma das partes mais difíceis da viagem de um mochileiro. O que levar para um país como Peru com três regiões diferentes, estações e muita coisa para fazer? Essa lista com certeza pode te ajudar:

  1. Roupa para o frio e jaqueta impermeável
    Ninguém gosta de sentir frio, principalmente se pensa em viajar a Cusco, na Serra peruana onde a brisa é fria inclusive quando tem sol.
  2. Botas para caminhar
    Se você estiver pensando em fazer trilha ou apenas percorrer as ruas das cidades que for visitar, essas botas serão muito úteis. São versáteis, protegem seus pés e se puder levar somente um par de sapatos, esses são os que você precisa.
  3. Sandálias
    Indispensáveis para tomar banho nos hostals de mochileiros.
  4. Rolo de papel higiênico
    Com certeza você vai precisar, é escasso nos banheiros públicos do Peru.
  5. Sacolas plásticas
    Bem praticas para guardar a roupa suja, objetos molhados ou cheio de barro. Leve algumas com você.
  6. Lâmpada de cabeça ou lanterna
    Útil se você for acampar ou quando estiver chegando de madrugada ao quarto do hostal e não puder localizar sua cama.
  7. Baterias portáteis
    Se você for passar horas viajando ou vai chegar ao quarto onde tem mais pessoas que tomadas, não queira ficar sem bateria no celular. Leve sua bateria externa para todo lugar.
  8. Repelente contra insetos
    Mosquitos, insetos na areia ou esses animais que se escondem nas camas… em uma viagem como mochileiro você pode encontrar todos esses tipos de surpresas. Leve um bom repelente contra insetos e não se preocupe em contrair nenhuma doença através de uma picada.
  9. Protetor auricular
    Não saberá que precisa até que encontre com alguém no ônibus que ronca, ou escute sons desagradáveis no quarto compartilhado do hostal.
  10. Cadeado pequeno
    Para a mochila, para o armário do hostal, para proteger as coisas de valor que quiser levar contigo. É importante que leve mais de um.
  11. Kit de primeiros socorros
    Se você tiver alergia ou toma medicamentos específicos do seu país que sejam difíceis de encontrar no Peru, lembre-se de levar. Os básicos são aspirinas, calmantes e antidiarreicas.

Se você quiser uma lista completa, confira esse blog: Que levar ao Peru? O que não deve faltar na sua mala?


Peru é um paraíso para os mochileiros. Tem as melhores paisagens, a melhor comida, o pessoal é receptivo e com Peru Hop pode garantir que verá mais, com menos dinheiro. Sempre com a flexibilidade de horários que os mochileiros precisam, sem colocar em risco sua segurança.

Os mochileiros no Peru podem ter certeza de que terão a viagem da sua vida por um investimento muito menor do que fariam na Europa ou Estados Unidos, com paisagens e lugares para visitar que não se encontra em outros continentes.

Visitar o Peru é perfeito para sair da rotina tradicional, e a melhor maneira de fazer é com nossos ônibus.

Para informação sobre os tours, como reservar e quais fazer, recomendamos usar Find Local Trips, um site para comparar preços e agentes diferentes pela América do Sul.
flt-logo-01